FOLHA CULTURAL PATAXÓ

.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Entrelinhas,




Não tente exacerbar seus delicados e afobados desejos; pois não há rodas de Sambas, que não deixem suas dores aparentes; nem livros de Foucault que desatem, o seu riso milimetricamente ensaiado, na frente dos espelhos...

Olhos desejosos, porém opacos...Estás faminto de que? Justiça reformista... Ou uma infinita secura na busca, pela culpa.

3 comentários:

  1. Intrigante, interessante; tudo nas entrelinhas...

    "Mea-culpa. Nossa máxima culpa".

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Para se pensar e muito...
    Beijos, querido!

    ResponderExcluir